Buddhachannel










Instagram





Rubricas

Lumbini, o local de nascimento de Buda Gautama

sexta-feira 24 de Outubro de 2014, por Buddhachannel Portugal

Langues :
JPEG - 70.6 kb
Gravura retratando o nascimento de Buda em Lumbini (Internet)



Lumbini, palavra que pode ser traduzida como Adorável, é um lugar de peregrinação para os budista. Na época, Lumbini fazia parte da Índia, mas hoje pertence ao Nepal. Fica no sopé dos Himalaias, perto da fronteira com Índia.

Lumbini é um dos quatro lugares mais sagrados do Budismo. É onde Gautama Sidarta, o fundador do Budismo, nasceu. Os outros três lugares estão na Índia: Bodhgaya, onde Gautama se iluminou; Sarnath, onde Buda transmitiu seus ensinamentos pela primeira vez; e Kushinagar, onde ele morreu.

JPEG - 65.4 kb
Local onde a mãe de Buda, Maya Devi, teria se banhado antes de dar à luz a seu filho iluminado (CC BY 2.5)



Curiosamente, os mais importantes eventos da vida do Buda aconteceram de baixo de árvores. Segundo a biografia tradicional, Buda Gautama foi filho do rei Suddhodana, líder do clã Shakya e cuja capital era Kapilavastu, e de Maya Devi, rainha e esposa de Suddhodana. Conforme era tradição na época, Maya Devi ou Rainha Maya deixou Kapilavastu e foi ao reino de seu pai para, lá, dar à luz.

No meio do caminho, ela parou no Jardim Lumbini para repousar. Maravilhada com a beleza do local, ela estendeu seu braço direito para apanhar um ramo de flores e, ao fazer este movimento, sentiu que o nascimento de seu filho estava chegando e, na sua sombra da árvore, deu à luz a Sidarta Gautama. Seu filho foi chamado de Sidarta que quer dizer “aquele que atinge seus objetivos” ou ainda “vontade realizada”. Sidarta nasceu no século VI a.C., no ano de 623 a.C., foi praticamente contemporâneo de Sócrates e Confúcio.

Segundo a tradição do Budismo, Maya Devi morreu sete dias depois do nascimento de Sidarta. Sidarta foi criado por sua tia maternal Mahapajapati Gotami.

JPEG - 45.5 kb
Templo Maya Devi (Internet)



JPEG - 75.5 kb
O Pilar de Asoka (Internet)



No ano de 249 a.C., cerca de 400 anos depois do nascimento de Sidarta Gautama, o grande imperador indiano Asoka, convertido ao Budismo e seu fervoroso divulgador, visitou Lumbini e mandou construir quatro estupas (monumento budista) e um pilar de pedra em Lumbini. No pilar havia uma inscrição, que pode ser traduzida como: “O Rei Piyadasi (Asoka), amado de devas, no ano 20 da sua coroação, veio pessoalmente em visita real ao local onde Buda Sakyamuni nasceu e erigiu aqui um pilar de pedra em homenagem ao nascimento do Bhagavan [o Divino]“.

JPEG - 38 kb
Pagode da Paz em Lumbini (CC BY 2.0)



Diversos mosteiros e templos foram construídos próximos ao local onde Gautama nasceu. No entanto, depois de a chegada do islã na Índia e depois do crescimento do hinduísmo, o Budismo perdeu sua força na Índia e o lugar foi praticamente abandonado. O jardim de nascimento de Buda ficou esquecido por cerca de mil anos e virou ruínas por falta de conservação.

O lugar foi “redescoberto” em 1895, quando um arqueólogo alemão encontrou o Pilar de Asoka, identificado pela inscrição nele. Antigas anotações de viagem feitas pelo peregrino chinês Fa Xian auxiliaram no processo de encontrar o local.

Em 1997, Lumbini foi considerado pela UNESCO como Patrimônio Mundial. É um dos lugares do mundo que merece ser conhecido.


- Fonte : www.epochtimes.com.br




Fórum requer assinatura

Para participar nesse fórum, deve estar previamente registado. Por favor indique a seguir o identificador pessoal que lhe foi fornecido. Se não está registado, deve inscrever-se.

Ligaçãoinscrever-sepalavra - passe esquecida ?