Buddhachannel

Dans la même rubrique










Instagram





Rubricas

Benefícios do Yoga

quinta-feira 5 de Agosto de 2010, por Nanny Obame

Langues :


Quando se fala em benefícios do Yoga, a mente remete logo aos ganhos físicos que esta prática milenar proporciona. Pensa-se na flexibilidade e força muscular, em corpos capazes de fazer contorcionismos mirabolantes, melhoria da postura corporal e da respiração. Sem dúvida são benefícios de grande valia para o praticante, talvez os primeiros a serem percebidos. Contudo, há outros avanços,mais sutis que vão além dos ganhos físicos.


O Yoga visa o bem do ser humano como um todo. O corpo físico (Annamaya Kosha) é apenas um dos aspectos (corpos=koshas) do homem. Segundo as escrituras védicas, temos cinco corpos-AnnamayaKosha (já citado), o PranamayaKosha (corpo de energia), ManoMayakosha (corpo mental) e por fim o AnandamayaKosha (corpo causal). É claro que quando estão formando um conjunto coeso, integrados, proporcionam equilíbrio ao ser, e o mesmo pode desenvolver plenamente todas as suas capacidades. Deste modo, o Yoga trás benefícios ao praticante de forma integral.


Pode-se pensar também nos angas (oito etapas) do Yoga. Segundo Patanjali, no sutra II. 29, “as oito partes do Yoga são: Yama, Nyama, Asana, Pranayama, Pratyahara, Dharana, Dhyana e Samadhy”. Oito passos para se atingir a plenitude, a liberdade. Mas o que isto tem a ver com benefícios do Yoga? Ora, se pensamos no Yoga como uma prática integrativa, seus benefícios podem ser vivenciados em cada um do Angas.


Os Yamas e Nyamas ensinam a ter uma vida mais significativa. São prescrições e proscrições éticas e morais que ajudam a estabelecer um estado mental livre de toda e qualquer identificação. São princípios de respeito aos outros que incluem a não violência, a verdade, a honestidade, a moderação, a não cobiça, a pureza, o contentamento, a determinação, o autoconhecimento e a entrega ao Supremo. Quando observados, o praticante ganha uma mente mais tranqüila, livre das atribulações do dia a dia, tem uma convivência harmoniosa com seu próximo e com a natureza. É capaz de contentar-se com o que possui e pode seguir os outros passos do Yoga.


O Ásana (posturas físicas), a prática física do Yoga. O que chama inicialmente a atenção de quem o busca, proporciona ao praticante um corpo saudável, flexível, forte e estável, além de consciência corporal. Prepara o corpo para a prática dos pranayamas, do recolhimento dos sentidos e também para a meditação. Através do asana pode-se cultivar a saúde psicofísica, contribuindo para uma mente tranqüila e clara. È óbvio que se focar a prática apenas nos asanas, perderá a oportunidade de experenciar os benéficos, a riqueza e a magnitude dos outros angas.


O Pranayma extrapola a simples prática de exercícios respiratórios. É mais que isto. É o controle da energia vital (o prana). Cujo propósito é adquirir controle completo e consciente do corpo energético e preparar a mente para um estado de quietude. Corpo e mente estão interligados. E quem faz essa ponte é o prana. Deste modo, maneiras erradas de conduzir o prana podem causar enfraquecimento do corpo e o funcionamento da mente. Os benefícios dos pranaymas podem ser sentidos através do fortalecimento do sistema respiratório, com melhora da capacidade inspiratória e expiratória, melhora da flexibilidade da caixa torácica, controle da ansiedade e do estresse estabilizando a mente.Conduzindo a um estado de calma e leveza. Há, entretanto, benefícios mais sutis, como por exemplo, o equilíbrio dos centros de energia do corpo (os cakras).


Já em Pratyahara (a capacidade de não permitir que objetos externos influenciem os sentidos para não perturbar a mente), experimenta-se o recolhimento dos sentidos e por conseqüência abre-se para o conhecimento da profunda dimensão do ser. Aqui o praticante pode começar a trilhar para o treino da concentração. Pode refletir na sua vida diária de vários modos. Por exemplo, mais atenção nas pequenas coisas do cotidiano, maior capacidade de olhar para seus problemas e refletir na busca de soluções ou quando esta não é possível na aceitação.


Em Dharana (a concentração) é o processo pelo qual os pensamentos se recolhem em uma só direção. Diminui-se gradualmente o grau de distração e a capacidade de estar focado aumenta. O yogui pode-se beneficiar da pratica de dharana, pois cria condições para uma mente mais equilibrada, mais presente. Desenvolve-se a capacidade de não se envolver de forma visceral com os entraves da vida. Adiquire-se a capacidade de distanciar dos problemas, analisá-los e resolvê-los de forma mais consciente e satisfatória.


Segundo o sutra III. 2, a meditação ou Dhyana é o estado no qual a mente direciona um fluxo regular e continuo de atenção dirigida para o mesmo ponto ou região. Muito se fala da meditação nos dias atuais. Passou do empirismo para os laboratórios das universidades. E parece que os cientistas estão conseguindo provar os benefícios que os grandes sábios da antiguidade relatavam. Um artigo publicado na última edição do Prana Yoga Journal aponta uma série de pesquisas desenvolvidas que comprovam os efeitos benéficos do método. Sentar, fechar os olhos, e aquietar a mente passa agora a ser visto como algo que pode ser prescrito e recomendado. Estes estudos concordam que a meditação é capaz de mudar os padrões mentais. Pode, segundo cita o artigo mencionado, influenciar profundamente a experiência de mundo remodelando a estrutura física do cérebro, aumentando a massa cinzenta. Há melhora significativa da atenção, redução do estresse, ensina a lidar com as emoções e pensamentos negativos e ainda, meditar pode até mesmo curar e controlar doenças. Mas em última analise, a meditação remove as perturbações da mente. É o método que pode ser utilizado para ultrapassar as fronteiras do ego e abrir-se para a manifestação do Eu.


Quando todos estes passos são seguidos chega-se finalmente ao que Patanjali define como sendo o Yoga: Yoga Citta Vrtti nirodhah(sutra I.2) - Estado de não identificação com os conteúdos da mente. Isto é Samadhi, ou seja, um estado de êxtase espiritual. O ápice da senda do Yoga. Um estado talvez indescritível para nossa mente ainda tão limitada. Creio que aqui não é necessário descrever benefícios, já que Samadhi é experiência única de quem o vivencia.


Por fim, pode-se perceber que os benefícios do yoga são muitos. Podem ser sentidos nos planos densos e sutis. Melhor dizendo, quando praticado com disciplina e devoção pode contribuir para a melhoria da qualidade de vida. Se compararmos o conceito de saúde da Organização Mundial de Saúde – que a define como um estado dinâmico de completo bem-estar físico, mental, social e espiritual - com a filosofia yogui, percebemos uma nítida aproximação. Talvez, por esse motivo, tirando os modismos da nossa época, o Yoga tem despertado a atenção de tantas pessoas. Buscam-no com o intuito de sentirem-se mais Humanas, bem consigo mesmas e com os outros.


Fonte :www.shaktiyoga.com.br

Fórum requer assinatura

Para participar nesse fórum, deve estar previamente registado. Por favor indique a seguir o identificador pessoal que lhe foi fornecido. Se não está registado, deve inscrever-se.

Ligaçãoinscrever-sepalavra - passe esquecida ?