Buddhachannel

Dans la même rubrique

29 juin 2016

Le Sûtra du Diamant

29 de junio de 2016, por Buddhachannel España

El Sutra del Diamante










Instagram





Rubricas

Dhammapada XVII - A Raiva

domingo 30 de Maio de 2010, por Buddhachannel Portugal

Langues :

Todas as versões deste artigo : [Deutsch] [English] [Español] [français] [italiano] [Nederlands] [Português] [中文]

DHAMMAPADA



Capítulo Dezessete - A Raiva



221.

O homem deve abandonar a raiva. Ele deve eliminar o orgulho. Ele deve romper todas as amarras. Nenhum sofrimento cai sobre quem não se agarra a nome e forma, e não chama coisa alguma de propriedade sua.

222.

A quem controla a sua raiva que surge como uma carruagem saindo da estrada, a este eu chamo de verdadeiro condutor de carruagens. Os outros apenas seguram as rédeas.

223.

O homem deve superar a raiva pela gentileza. Deve superar o mal pela bondade. Deve superar a mesquinharia pela generosidade. Deve superar o mentiroso pela verdade.

224.

Fale a verdade. Não ceda à raiva. Se algo lhe for pedido, atenda o pedido ainda que apenas em parte. Estes três passos levam o homem à presença dos deuses.

225.

Os sábios que não agridem pessoa alguma e que sempre controlam seu corpo alcançam o estado imutável em que não há sofrimento.

226.

Toda impureza desaparece quando um homem é vigilante, quando estuda de noite e de dia e se esforça pelo Nirvana.

227.

Há um velho ditado que afirma: “Ó, Atula, eles criticam aquele que permanece em silêncio, criticam aquele que fala em excesso, e criticam aquele que fala com moderação.” Não há ninguém no mundo que não seja criticado.

228.

Nunca houve, nem haverá, nem existe agora alguém que seja totalmente elogiado ou inteiramente condenado.

229-230.

Mas quem ousaria condenar o homem que é sempre elogiado pelos que possuem discernimento, porque não tem uma só mancha, é sábio, possui conhecimento e virtude? Ele é como um pedaço de ouro do rio Jambu. Até os deuses o elogiam. Ele é elogiado até por Brahma.

231.

O homem deve estar atento em relação à presença de raiva em seu corpo. Ele deve controlar seu corpo. Abandonando os erros do corpo, ele deve praticar a virtude nas ações corporais.

232.

O homem deve estar atento em relação à presença de raiva em seu modo de falar. Ele deve controlar suas palavras. Abandonando os erros do modo de falar, ele deve praticar a virtude na fala.

233.

O homem deve estar atento em relação à presença de raiva na mente. Ele deve controlar sua mente. Abandonando os erros mentais, ele deve praticar a virtude na mente.

234.

Bem controlados de fato são os sábios; eles têm o domínio do corpo, das palavras e da mente.

Source: www.filosofiaesoterica.com

Fórum requer assinatura

Para participar nesse fórum, deve estar previamente registado. Por favor indique a seguir o identificador pessoal que lhe foi fornecido. Se não está registado, deve inscrever-se.

Ligaçãoinscrever-sepalavra - passe esquecida ?